"O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós." (Clarice Lispector)

quinta-feira, 21 de julho de 2011

A Liderança de Neemias

A leitura dos treze capítulos do Livro de Neemias nos revela, primeiramente, o quão determinado este personagem bíblico era. Essa mesma determinação o leva, após ter recebido a permissão do rei para tanto, a iniciar seu regresso a Jerusalém, dando assim o pontapé inicial ao seu projeto.
Como empreendedor, deu exemplos invejáveis de planejamento e organização, fatos que podem ser observados, inicialmente, na vistoria que realizou em companhia de uma parte de seus colaboradores (cap. 2, a partir do verso 11) e mesmo diante do aspecto devastado da cidade não se abateu. Ao invés disso, aplicou um discurso motivador àqueles que o cercavam na ocasião, recebendo em troca o escárnio de alguns, porém permaneceu com o mesmo espírito. Esse mesmo enfoque segue a narrativa até o final do capítulo três onde podemos notar que o profeta mantinha relatórios detalhados de todo o trabalho que vinha sendo executado.
Do capítulo quatro em diante podemos por assim dizer que seus atributos de líder começaram a ser postos a prova diante da reação de seus inimigos por causa da prosperidade do empreendimento. Mais uma vez Neemias lançou mão da fé e da determinação que o motivava e tratou de contagiar os seus com essas poderosas ferramentas para que não desfalecessem. No capítulo cinco, fez uso de um recurso que não deve ser menosprezado por ninguém que almeja liderar com excelência: um colaborador sente-se muito mais empolgado a cumprir zelosamente suas tarefas quando percebe que o seu superior imediato preocupa-se com suas necessidades. Restaurar os muros e reedificar a cidade era o desejo do coração do empreendedor, contudo ele não se esqueceu de que seus liderados também possuíam suas preocupações individuais. Um trabalhador rende muito mais em seu serviço quando tem certeza de que há alguém velando, não só pelos seus interesses, mas também por aqueles que estão sob sua tutela.
Outros percalços se interpuseram no caminho de Neemias ao longo do caminho, entretanto este continuou firme e finalmente o projeto foi concretizado.
Terminada a parte braçal, era hora de colocar em ação a segunda parte do empreendimento que era a manutenção do que fora edificado. Neemias, como todo bom líder, cercou-se dos peritos específicos para cada caso, sem se sentir ameaçado pelos conhecimentos desses profissionais.
Para concluir, podemos afirmar que Neemias foi um administrador eficaz por que adotou um estilo de liderança voltado não só para os interesses da corporação, mas também focado naqueles que a compõem e isso somado aos quatro mais importantes princípios administrativos (planejamento, organização, direção e controle), claramente explicitados em suas ações, o conduziram ao sucesso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário