“Cada novo amigo que ganhamos no decorrer da vida aperfeiçoa-nos e enriquece-nos, não tanto pelo que nos dá, mas pelo que nos revela de nós mesmos.” (Miguel Unamuno)

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Nascer...

Quando começamos a ter uma noção de mundo, começamos a entender que nascemos. De início, a gente entende o nascer como fazer aniversário - é aquele dia de alegria e de festa; dia de comer bolo e ganhar presente. Com o tempo, a gente vai percebendo também que lembrar desse dia, é alegria pra nosso pai e nossa mãe e mesmo com toda emoção que seus olhares emanam, é uma experiencia inexplicável para nós. Acredito que semelhantemente deve se alegrar Deus quando a gente nasce para ele e hoje faz 42 anos que isso aconteceu. O Senhor me enviou como mais uma flecha da aljava de meus pais e lá do Céu me olhava com o mesmo doce olhar que minha mãezinha querida ao me ter nos braços pela primeira vez.

A maternidade me trouxe a oportunidade de compreender o júbilo que foi para meus velhos me ver chegando no mundo e sou grata ao Pai por esta dádiva. Agradecida de igual forma sou quando aprouve a Ele me elevar da condição de criatura à filha e assim ser chamada filha de Deus, co-herdeira em Cristo. Isso tem um pouquinho menos de tempo: 13 anos. Que maravilha! No Evangelho, ainda sou adolescente! Oh, mas quem me dera ter sido adolescente em minha vida secular com a cabeça que tenho agora! Quão melhores não teriam sido minhas escolhas e que diferentes caminhos teriam me levado, mas enfim... Deus é Senhor sobre todas as coisas e nenhuma folha cai de uma árvore se não for pela Sua permissão.

Há um tempo para todas as coisas debaixo do céu e cada primavera, é tempo de nascer. Essa bela estação traz consigo as flores e cada broto que se abre é um renovo de vida. Os espinhos acompanham a beleza das flores, entretanto não há dor que o tempo não cure e o ouro de boa qualidade mais valioso se torna ao ser passado pelo fogo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário